terça-feira, 8 de maio de 2018

As rodas e as máquinas continuam girando no Brasil

Vende-se 21,3% a mais de automóveis no primeiro quadrimestre de 2018 em relação ao de 2017. São mais de 763 mil veículos novos comercializados no Brasil nesse período. O mercado de caminhões, em especial, ganhou mais 57,6% de unidades nesse ano, ou mais de 20,7 mil veículos. Sinal de que a indústria automotiva volta a pisar firme no acelerador econômico do País. Olha, tudo isso em meio a um cenário político bastante indefinido nos últimos meses. Para Antonio Megale, presidente da Anfavea, o desempenho do setor automotivo confirma o que ele vem dizendo há algum tempo: a economia está se desprendendo cada vez mais da incerteza política brasileira. Montadoras, empresas e consumidores estão tocando a vida e os negócios em frente, deixando o barulho político mais para trás. Da mesma forma, o setor agrícola, com a consolidação de uma safra recorde, está ajudando muito a puxar a venda de caminhões e máquinas para cima. Em abril, o crescimento das vendas desse mercado importantíssimo para o Brasil foi de 26,4%. As rodas estão girando, com a expectativa de acelerar ainda mais até o final do ano.

segunda-feira, 23 de abril de 2018

Aquele livro que você nunca esquece


Achei um dia numa livraria de São Paulo, há mais de 30 anos atrás, um livro pequenininho como todos os pocket books, por um preço muito baixo, mas que teria um valor inestimável na minha vida no jornalismo. Word Pictures era o seu nome. Numa tradução não tão direta, eu chamaria de Quadros Verbais. Vou sempre me lembrar dele, especialmente nesse dia mundial do livro, instituído pela UNESCO em 1995. Ele me ensinou que não bastam apenas palavras. Elas precisam formar uma imagem clara ou um filme impactante sobre uma ideia na mente do leitor. São  por exemplo as analogias ou parábolas que há milênios são usadas com esse objetivo. O Evangelho, por exemplo, está cheio de parábolas que tem impactado a vida de milhões e milhões de pessoas por dois mil anos. Mas especificamente naquele livrinho de bolso, um quadro verbal está marcado em minha memória até hoje.  Uma menina mandou para o seu pai, que tinha acabado de se separar de sua mãe, uma carta reproduzindo, num quadro verbal, o novo contexto familiar. Mais ou menos assim. "É a mamãe quem está dirigindo o nosso carro agora, e não mais você, papai. Atrás, estou com meu irmãozinho. Mamãe está fazendo o melhor possível para cuidar da gente. Mas de repente vimos um outro carro vir inesperadamente na contramão e bater fortemente e de frente com o nosso carro. Mamãe está bastante ferida. Eu também, papai. E meu irmão não consegue mais falar. Mas antes do trágico acidente, papai, eu percebi quem estava dentro do outro carro. Era você e uma outra mulher". 

quinta-feira, 19 de abril de 2018

Motoristas demais em conexão. Socorro!

Hoje em dia, para garantir uma direção segura no trânsito, estou mantendo um olho bem aberto na frente e outro no veículo de trás. Tem gente demais em conexão nos carros. Se perceber que o motorista, ou a motorista, de trás está conectado ou conectada ao celular, fico bastante esperto e procuro sair logo da frente de seu carro, mudando de pista. Isso porque a chance de o carro dela se conectar fortemente na traseira do meu carro é muito grande. A vida digital é necessária mas, se descuidarmos, faremos logo parte exclusivamente dela ou teremos um belo carro amassado.  Salve-se quem puder!!!