segunda-feira, 5 de novembro de 2018

Maior vitrine automotiva será aberta na São Paulo Expo de 08 a 18 de novembro

O SALÃO DO AUTOMÓVEL na São Paulo Expo, de 8 a 18 de novembro, é a maior vitrine da América Latina para a apresentação das linhas atualizadas de produtos de todas as marcas que rodam e que ainda vão rodar pelas ruas brasileiras. A Audi já preparou um belo stand para mostrar grandes novidades que vão chegar por aí. A coletiva de imprensa da marca está agendada para essa terça-feira, 06 de novembro, às 11h00. Show de produtos, de esportividade e de tecnologia!



quarta-feira, 31 de outubro de 2018

Uma simples conversa cria a maior festa alemã de São Paulo

Ela foi idealizada durante uma boa conversa entre um brasileiro e um alemão na cidade de Munique e inspirada numa festa que surgiu ali há mais de 200 anos. A conversa bastante animada entre os dois amigos evoluiu bastante e a festa seria decisivamente implementada, já no ano seguinte, a apenas 6 km de distância do coração da capital econômica do Brasil, onde está localizado o maior centro industrial alemão fora da Alemanha.

A São Paulo Oktoberfest nasceu então cantando alemão no Sambódromo do Anhembi, ano passado, com a proposta de ser uma animada programação cultural voltada à diversão de toda a família. Cresceu esse ano ampliando a experiência cultural com a alegria musical e danças típicas, juntamente com a saborosa gastronomia e receitas de bebidas germânicas.

Mais de 80 mil pessoas participaram do festival de 28 de setembro a 14 de outubro, e assistiram mais de 110 shows e danças tradicionais. Como não poderia deixar de ser numa cidade com tanta diversidade de corações do público paulistano, a festa ganhou em sua programação um pouco da tradição brasileira, contando e cantando até Samba de Raiz.

Outros estilos de músicas internacionais também fizeram parte de dois palcos específicos para ampliar a animação dos visitantes. As crianças vieram também, pois uma grande festa tem que ter parque de diversões, o Bierpark.

A conversa entre o brasileiro, fundador da edição paulistana, Walter Cavalheiro Filho (presidente da WGroup), e o alemão, que se tornou embaixador de coração da festa, Philipp Schiemer (atual presidente da Mercedes-Benz do Brasil), era constante durante todo o evento para assegurar a melhor experiência para as crianças, jovens, adultos e os da Melhor Idade. Estavam sempre de trajes típicos na festa alemã que criaram para São Paulo.

Além de um constante alinhamento interno com as equipes da organização, era necessária uma ampla e eficiente comunicação externa, considerando os desafios de um dos mercados mais competitivos do mundo em termos de divulgação de eventos para o público. É preciso inovar sempre na comunicação, mas preservando sempre a objetividade, a transparência, o relacionamento, a conversa e o respeito com os jornalistas e formadores de opinião.

Criamos para isso uma forte parceria com a agência de comunicação Cadência, que estrategicamente conta com profissionais especializados em grandes eventos e mantém amplo relacionamento com programas de TVs e rádios, além de um consistente trabalho com revistas, jornais e as publicações especializadas digitais do setor.

Assim, Walter e Schiemer participariam de mais de 20 programas e entrevistas nos principais canais de comunicação do País, como os da TV Globo Jornal da Globo, Rádio Globo e G1 (as mídias oficiais do evento) além de participações especiais em programas do SBT e da Bandeirantes, por exemplo, como o The Noite - Danilo Gentili - Cozinha do Bork - TV Bandeirantes, Morning Show - Rádio Joven Pan, Transalouca da Transamerica, entre vários outros.

Depois daquela primeira conversa entre os dois em Monique, todas as demais conversas com a imprensa fluiriam, sem sotaque ou com sotaque alemão, nas mais descontraídas conversas com jornalistas sobre a realização e o conceito familiar do evento.

Era comum, portanto, ver durante a festa a família inteira se divertindo e conversando no Anhembi. Ali, havia mais de 60 opções diferentes de comidas. O consumo total foi de mais de 20 mil toneladas de alimentos. Patrocinador de peso, a Eisenbahn levou para o evento 18 rótulos diferentes de produtos, dentro de um total de 70 opções que incluíam as artesanais. Era comum ver também o público jovem se descontraindo com os amigos. No geral, mais de 100 mil litros de bebidas alcoólicas e não alcoólicas foram consumidos durante os 11 dias de festa.

Atualmente, a cidade de São Paulo conta com 17 grandes eventos estratégicos em seu calendário, proporcionando ao público paulistano e turistas de todo o Brasil um menu de diversão e diversidade que consegue agradar aos mais variados gostos e expectativas de uma demanda gigante e exigente.

É dentro desse calendário de um dos maiores centros de eventos da América Latina, com uma agenda lotada de shows, feiras, congressos, exposições, eventos esportivos, entre outros, que a São Paulo Oktoberfest vem consolidando-se como uma das principais atrações que valorizam a integração e a diversidade de uma grande cultura internacional em nosso meio.

São Paulo é sim a cidade onde se aprende muito todo dia e onde muita gente trabalha bastante o dia todo. É onde todos se encontram e onde todos se divertem. É uma das cidades que oferece a gastronomia mais diferenciada do Planeta. Terra da garoa que foi embora mas também das oportunidades, iniciativas e investimentos que não param de chegar. A cidade está sempre aberta para mais uma nova iniciativa, uma outra tendência ou mais uma grande festa. Só exige que ela seja organizada para preservar a alegria e a diversão do público que abraçá-la.

A maior lição dessa história? Grandes ideias e projetos podem surgir de uma simples e boa conversa. Elas conseguem apoio também através de uma boa conversa. E se concretizam e evoluem com uma boa conversa. E também são divulgadas melhor através de uma boa conversa com todo mundo. A evolução é continua em termos de comunicação, mas nada substitui uma boa e frequente conversa com quem faz a diferença. Isso se aplica muito também nas mídias sociais. Até porque muita gente vai desejar escutar, de uma forma ou de outra, uma boa conversa.

Finalizando, todos os números mencionados anteriormente sobre a segunda edição da São Paulo Oktoberfest superaram os números da primeira edição. A ampla cobertura jornalística também. O resultado conquistado em mídia espontânea surpreendeu ao superar mais de R$ 51 milhões equivalentes em mídia publicitária. Parabéns a todos que acreditaram, apoiaram e principalmente participaram dessa grande festa cultural. Ah! Parabéns, especialmente ao Walter e ao Schiemer, por aquela primeira conversa histórica e por todas que vieram em seguida. Ein Prosit!

segunda-feira, 29 de outubro de 2018

Caiu a estrela decadente de 5 pontas e deu "PT".

Não caiu de cima, por que não estava lá. Despencou de baixo mesmo, do chão, onde estava tombada desmoralizada e foi bater no fundo do abismo, quebrando-se em pedaços. Ali, deu "PT"! Perda Total. Cada uma de suas pontas mostrou o fim de um valor da sua bandeira.

A ponta bússola do comunismo, responsável por sua associação "sindical" com os países e ideologias mais atrasadas e injustas do Planeta, e também por sua cor e direção, e que apenas na eleição quis disfarçar-se com as cores verdadeiras da nação, já apontava historicamente para baixo, para onde foi tarde.

Ela despedaçou-se no precipício porque o peso de sua corrupção, outra ponta da "página infeliz de sua historia", (né, Chico?) era grande demais. Antes de despencar, no entanto, as pontas da Hipocrisia e do Engano, desesperadas, deram as mãos para tentar abraçar e apoiar-se em multidões, com mentiras por todos os cantos do Brasil. Mas isso não foi suficiente para envolver tanta gente sofrida e esclarecida e evitar o abismo. Caíram grudadas.

A quinta ponta da IncoPETÊncia, ao tentar hastear de novo a velha bandeira vermelha já destruída de dentro para fora e apenas conceitualmente em favor dos trabalhadores, tentou irresponsavelmente prometer aos brasileiros, na hora derradeira, mundos e fundos. Mas a maior parte do povo lembrou-se que os fundos já haviam sido saqueados pelo partido e o mundo prometido era apenas mais uma falsa história da Pasargada Vermelha.

Na trajetória aparentemente luminosa da estrela, ela já havia mostrado que iluminava e beneficiava apenas seus líderes e "companheiros" corruptos, já em prisão ou a caminho dela. Não esperavam, mesmo, que para ir embora para a Pasargada Vermelha haveria uma longa parada obrigatória em Curitiba.

Finalmente, o brilho da estrela, ligada na tomada do tempo da história do Brasil, mostrou que era falso como uma bela ilusão e sua energia acabou. Foi apagar-se no abismo escuro onde merece estar toda história de corrupção, hipocrisia, incompetência e mentira. Foi-se tarde sem deixar nenhuma saudade.