quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Família é tudo o que mais precisamos

Sempre achei que o antônimo de solidão se chama família. De acordo com algumas definições, família é conjunto de pessoas com grau de parentesco entre si e que vivem na mesma casa formando um lar. Claro, família é muito mais do que isso. Ela não está limitada à distância, ao mesmo teto,  nem à compatibilidade sanguínea. A família está mais ligada à história, aos valores e à cumplicidade compartilhada de cada ser humano. Outra definição diz que o "ambiente familiar é um local onde deve existir harmonia, afeto, proteção e todo o tipo de apoio necessário na resolução de conflitos ou problemas de algum dos membros". Para resumir, podemos dizer que uma família construída, não destruída, é tudo! É o centro de nossa energia, de nosso passado, presente e futuro.  Família é mais do que um lar. É como um barco, onde navegamos juntos, buscando um lugar mais bonito, mais seguro e mais feliz. Sim, sempre juntos. 

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Setor automotivo dá sinais de que a economia está se recuperando

Em uma longa estrada de notícias ruins, toda notícia boa deve ser compartilhada. A Anfavea acabou de divulgar os resultados positivos do setor automotivo, que representa um termômetro mensal da confiança na economia brasileira. Temos quase 10% mais de automóveis novos nas ruas, com vendas de 2.017 milhões de unidades de janeiro a novembro. Apenas em novembro, as vendas de caminhões cresceram 44% sobre o mesmo mês do ano anterior, embora o desempenho do ano tenha ficado abaixo 0,5% em relação ao mesmo período de 2016. É um bom sinal de que começamos a transportar mais bens produzidos no País. No campo, as vendas de máquinas agrícolas e rodoviárias cresceram 2,6% em onze meses do ano. Mandamos, em valor, para o mercado externo quase 50% mais em veículos,  máquinas agrícolas e rodoviárias: US$ 14,5 bilhões. Assim puxada, a produção de automóveis até agora cresceu 27,1% e a de maquinas agrícolas e rodoviárias subiu 8,1%. O nível de empregos no setor automotivo registrou um pequeno mas importante crescimento de 2,5%. Oxalá a industria automotiva continue nos mostrando um termômetro ainda mais saudável em 2018. É difícil para qualquer entidade fazer qualquer previsão para 2018. Será um ano com clima de Copa do Mundo mas ao mesmo tempo nublado com eleições que poderão ameaçar o enorme esforço da indústria e do comércio para a retomada do crescimento no Brasil com uma eventual sinalização de uma triste volta ao passado vermelho, cheio de números negativos em todos os setores da economia verde e amarela.

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Estamos todos juntos, do começo ao fim

Tem coisas que a gente não entende e não concorda e que vamos continuar sem entender e concordar até que venham outras gerações que também continuarão essa história. Por exemplo, quando uma pessoa sem visão humana chama outra pessoa de cor diferente da sua, com pele escura, de "macaco", o que lhe falta no cérebro é uma dose mínima de inteligencia também humana. Ela esquece que aquela pessoa ofendida tem uma imagem muito mais igual a sua do que uma figura simiesca. Mas, ora, ao mesmo tempo a pessoa que quer ofender não acredita que somos todos, negros, brancos e amarelos, descendentes da macacada? Fosse assim mesmo, ninguém precisaria se escandalizar com a referência a imagem do animal. Porque todos teríamos assumido naturalmente e com orgulho essa imagem, independente da nossa cor.  A revista americana Time, há muitos anos, trouxe um artigo de capa sobre essa discussão sem fim. Sem fim porque nunca haverá acordo sobre o começo de toda a nossa história. Nunca vou esquecer de uma pequena e conciliadora "Letter to the Editor". Um leitor escreveu: "Simples assim, para todos conviverem em paz, os evolucionistas evoluíram e os criacionistas foram criados". Ponto. Mas independentemente dessa discussão, nada justifica o desrespeito ao ser humano. Nem diante da criação nem diante de seu Criador. Estamos todos juntos do começo ao fim.